sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Capítulo 42 - parte 2

Gente, eu vou postar a segunda parte porque como na semana letiva a vida é uma correria, eu resolvi que adiantaria um pouco da fic no feriado, que é o momento onde tenho mais tempo... Mas tem algo me preocupando, vocês estão lendo a história? s;
Bom, aí está a parte 2:

Emily on

Havia acabado de chegar da manicure, tinha pintado as unhas em um tom clarinho, não queria chamar muita atenção... Não ouvi nenhum barulho ao entrar em casa, Demi, Miley e Tay já deviam ter partido. Fui direto pro meu quarto, soltei o cabelo, que não tinha intenção de mudar, pus meu lindo vestido BCBG, que aliás, tinha comprado para o baile junto com o da Demi, e sapatos discretos também. Passei pouca maquiagem também, só tratei de evidenciar os olhos, e por fim, pus uma corrente com um pingente gracioso. Dav havia me dado aquilo no começo de nosso namoro, e seria legal ele me ver com ela outra vez... Ao fim de tudo, me chequei no espelho e me julguei bem bonita para a ocasião.
 Saí da frente do espelho e meu celular começou a vibrar... Recebi um torpedo do Dav dizendo que estava a caminho, e que estava ansioso pra me ver mais linda que a Marilyn Monroe. Sempre romântico! E quando ia saindo do quarto, me deparei com a Taylor apoiada no corrimão da escada, com um equilíbrio fraco, e uma cara de choro... Ao me ouvir, ela rapidamente se voltou em minha direção e simulou um sorriso, que deu pra ver que era falso.
Tay: Ah, Emily. Você está linda!
Eu: Obrigada, você também! - não mentia. Não a imaginava de verde, mas assim que a vi, aprovei mentalmente. Ela tinha aquele rosto delicado e o modelo do vestido não fugia daquilo. No fim, pra parar de encaramos uma a outra, resolvi quebrar o gelo - Vai querer ir comigo e o David?
Tay: Se vocês não se importarem...
Eu: Ora, Taylor, vai ser ótimo! - sorri , saindo do segundo andar e ouvindo alguém tocar a campainha - Nós podemos ir! - fui, engolindo toda a minha ansiedade por ver meu namorado maravilhoso. É, eu sei que muitas coisas aconteceram para muitos, mas ser feliz era um direito meu, e era algo que David me proporcionava a cada segundo juntos: Felicidade. Abri a porta, e seus olhos brilhando para mim, valeram mais que toda a prata do mundo - Amor...
David: Você é a mulher mais linda do mundo, Emily! E eu sou tão sortudo de te ter! - ele disse, comovido, e também me emocionando. Nos abraçamos e beijamos rapidamente, e logo ele tirou uma caixa de seu bolso - Ah, é. Tem isso também! Eu não sou tradicional e considero isso tudo muito piegas mas, por você, vale à pena!
Eu: Awn! - disse, ao vê-lo tirando a pulseira com lírios e algumas fitas douradas de enfeite, e a colocando em meu pulso - Combina com meu cabelo! - falei, sorrindo, e ele, meio trêmulo colocando-a em mim, me olhou.
David: Eu sei, por isso escolhi! E os lírios foram as flores que eu te dei quando começamos a namorar... - ele acabara de colocar, e eu colocava meu pulso próximo a meu rosto, admirando mais o presente.
Eu: Eu te amo, David! - falei, o abraçando outra vez - E você está lindo! - disse, nos separando e o observando.
David: Obrigado, e, eu também te amo! - ele falou mais baixo, me puxando pra perto dele... e só então nos lembramos da Taylor, a pobrezinha que estava ao nosso lado e teve que assistir nossas cenas por alguns minutos - Ah, oi Tay! Você também está maravilhosa! - ele disse, a fazendo sorrir - Vem com a gente? - ela assentiu com a cabeça e assim, fomos em direção do carro de David, e logo, Taylor fez cara de quem viu um rato morto em sua frente.
Eu: Que foi?
Tay: Desculpa gente, mas eu não consigo entrar em um carro depois de tudo que aconteceu... Sinto muito, eu, vou andando mesmo!
David: Mas...
Eu: Você vai gastar seus sapatos! - é, essa foi a pior desculpa que eu poderia dar. Idiota, Emily!
Tay: Desculpa e, muito obrigada a boa intenção! - ela sorriu amareladamente pra gente outra vez, e virou as costas, andando. David me olhou triste e eu retribuí. Entendíamos os motivos dela e francamente, em seu lugar, acho que teria até mais trauma de carro do que ela. Enfim, ele abriu a porta pra mim e eu entrei, e assim que pôs as mãos no voltante, me olhou.
Eu: Eu vou te fazer sorrir essa noite, apesar de tudo de ruim que tem ocorrido!
Eu: Não se preocupe amor, o fato de você existir já me faz sorrir! - ele me olhou mais alegre, e começou a dirigir... Baile, aí vamos nós!

Joe on

Me ajeitei no espelho uma, duas , três, quatro vezes... Não adianta, eu não pareço completo... Ah, droga, e nem ia ficar! A Demi não me acompanharia no baile e não havia nada pior que isso. Ela era uma parte de mim, e, o pior de ter mudado, foi que eu fiquei mais dependente e apaixonado por ela... Maldito passado. Bom, eu tinha um plano para hoje, e se tudo desse certo e ia dar certo, eu iria ter minha princesa em meus braços outra vez. Consertei a gola do paletó , e Nick entrou em meu quarto...
Nick: Joe a la James Bond! - ele riu, debochando. 
Eu: Hahá... Olha quem fala! Você de terno nem fica tão bem assim, Nick! - ele me olhou superiormente, e deu as costas - Hey, onde vai?
Nick: Buscar minha namorada, porque a propósito, eu tenho um par!
Eu: Hunf, convencido! - bufei assim que ele saiu e continuei tentando me ajeitar... Não dava jeito, eu não melhorava de forma alguma, mas pensando no que o Nick falou, se eu fosse ele não me gabava tanto... Selena é cabeçuda e tem braços super finos, e além do que -... Eu também terei um par até o fim da noite! Oh, yeah!

Nick on

Dirigi até a casa de Selena, havia comprado sua flor, não sei porque mas na loja, minha intuição me mandou comprar rosa, o que é estranho, já que ela não é fã dessa cor... Mas enfim, eu espero que goste... E rapidamente, eu estava em frente a sua casa. Saí do carro, fui até a porta e toquei a campainha... Assim que a porta se abriu... Meu Deus, que visão perfeita!
 Seu sorriso modesto sobressaía naquele gloss, e seu cabelo curto ela havia enrolado, não a deixando menos bonita e... quem diria, ela estava de rosa! Tenho uma ótima intuição!
Eu Você é uma princesa! - eu disse, sorrindo pra ela.
Selena: Então que você seja meu príncipe! - ela falou, e eu a peguei pela cintura. Nós trocamos um beijo suave, e ao nos separarmos, só sabíamos sorrir um para o outro - Você fica ótimo de terno, Nick! - ela falou me olhando, e me fazendo sorrir.
Eu: Uh, que bom que você acha! Porque o Joe disse exatamente o contrário! - falei, aliviado, a fazendo rir.
Selena: Joe não sabe o que fala!
Eu: E, Selly, te comprei isso! - abri minha caixinha e peguei a pulseira, de rosas cor de rosa, e com o laço rosa. Incrível aquilo. Peguei sua mão e a deslizei, encaixando perfeitamente em seu pulso.
Selena: Como você soube sobre a cor rosa? - ela dizia surpresa e pasma  - ...Quer dizer, eu não te falei sobre meu vestido ou...
Eu: Nós combinamos, nada mais a declarar! - falei, a interrompendo e em seguida a dando um selinho. Ela sorriu lindamente outra vez para mim, e afastados, a apressei - Vamos?
Selena: Na verdade, você se importa em entrar por alguns minutos? Minha mãe quer tirar algumas fotos e... - ela fez cara de envergonhada e eu ri com aquilo.
Eu: Claro que eu entro, isso é sempre divertido! - entrei em sua casa de mãos dadas com ela e, ela tornou a chamar sua mãe. E mesmo com minha turbulenta cabeça repleta de pensamentos, tudo que eu pensava era em como eu dei sorte de encontrar uma namorada linda, divertida, família e que me fazia tão bem...

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Bom, eu findei aqui. Enfim, quero chamar a atenção de quem está lendo para uma coisa: Por que quase ninguém comenta? No capítulo anterior, tive apenas um comentário ( E a propósito, obrigada Daniele *-*)
Caraca, eu fico chateada. Sei que tem muita gente que comenta e o comentário não é registrado, outros não comentam por preguiça, outros nem tem acesso a internet todos os dias mas... Eu não sei nem o que dizer. Se não estão gostando da história, por favor, falem! Ajuda saber a opinião de quem lê... E ajuda mais ainda a continuar a história, ter opiniões. Eu ficaria muito agradecida se pelo menos a terça parte dos meus seguidores comentassem, ou fizessem questão que eu soubesse que leem a fanfic. Porque é chato ouvir reclamação do pai, da mãe, dos tios e dos professores, apenas empenhando o tempo aqui no blog, e chegar e não ter comentários o suficientes pra me motivar a postar um novo capítulo. Muito o brigada a quem comenta, e certamente não merece estar lendo aqui, mas só acho que... Comentários são essenciais, né? E não rouba tanto tempo assim. Então eu peço, por favor, deixa aqui em baixo o que você achou, qualquer palavra, só pra eu saber que não estou postando pro vento *-* E obrigada por ter lido até aqui!
Beijos ;{*

3 comentários:

  1. Adorei o capitulo!
    Amiga, peço desculpa não comentar sempre é que eu não posso vir ao computador todos os dias. Só nos fins de semana mas eu sempre que posso estou lendo. Você sabe que essa é uma das minhas histórias favoritas.
    Posta logo e não desista do blog por favor.

    Bisousmon amie :)

    ResponderExcluir
  2. Desculpa n ter comentado no outro
    N tinha percebido q vc tinha postado
    É chato quando a gente sabe q tem gente q ler e n comenta
    Mas continua
    Ta bem legal
    Sel linda cm sempre
    Postei um nv capitulo.Se puder le e comentar agradeço
    Bjs

    ResponderExcluir