sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Capítulo 38


Pra não enrolar, o outro capítulo:

Miley on

Após aquela apresentação dura e exigente, graças a besta da professora Wilde, eu relaxava, já que essa sexta feira era a penúltima que eu fui para a escola. Quem diria, em uma semana estarei me formando, e tendo esse ano como um dos mais horrorosos pelos quais eu já passei... Mas também não foi um ano só de derrotas: eu consegui voltar a falar com o Nick, pouco, mas consegui, com a Selena também, minha prima Emily se mudou para a minha casa, e eu ganhei um melhor amigo incrivel! E que gosta de malhar, affe...
Eu: Taylor, é sério, você tá aí desde que a gente chegou da escola, não acha que tá bom por hoje não?
Taylor: Tá bom por hoje? Eu... ainda vou voltar pra cá, arf, depois de, afr, te levar pra casa! - ele dizia bem ofegante, puxando aqueles pesos naqueles aparelhos horrendos que dão um nó na minha visão. Sério, ver as veias saltando pra fora dos braços dele me assustavam e muito. E o pior, é que ele parece não se incomodar com isso.
Eu: Taylor, é sério, Taylor, pára. Por favor! - minha voz e meu olhar estavam aflitos, assistindo aquela cena. - Você vai acabar se machucando ou... ferindo algum músculo! - soltei rapidamente, e depois percebi como escolho desculpas babacas. Ele riu abafado, ainda suando, e continuou puxando os pesos.
Taylor: Miley, por favor, eu faço isso há dois anos. Machucados não são a maior preocupação, né?
Eu: Eu sei, mas é só que... - o olhei chateada e comecei a encarar meus pés. A propósito, estava de pé ao lado da janela da academia que ele frequentava, tomando um milkshake o assistindo sofrer, e sofrendo com o momento. Engoli um pouco mais de saliva, e o encarei com o mesmo aspecto - Vamos pra casa, eu quero ir embora... - disse, ocultando a verdade, quando ele avagarou  as repetições até finalmente soltar o braço daquela nojeira, e vir até mim, suado pegando sua garrafa d'água, que estava na janela - Prefiro você aqui, suado e fedorento, do que se cansando à toa. - falei, sugando mais milkshake pelo canudinho e o tirando da boca, o vendo abrir um sorriso sem alegria.
Taylor:: Vamos embora. - ele falou passando a mão pelas minhas costas e em seguida, passando pela saída da academia e descendo as escadas do prédio, até entrarmos em seu carro, no estacionamento, e iniciarmos um lento caminho para casa.
Eu: Você não precisa disso, Taylor, não mesmo... Você é tão bonito e tem um ótimo coração, e tanta gente te ama... Você realmente não precisa... É sério. - falei, olhando serenamente para ele dirigindo, que me olhou de relance e voltou a visão para a estrada, sem respostas ou reação. Me lembrei do dia em que ele me contou da vigorexia, aliás, foi o mesmo dia que eu confessei a ele que sofria de bulimia e que minha compulsão alimentar era devido a isso... De qualquer forma, nunca imaginei que fosse tão sério o que ele passava. E então, após longos minutos de silêncio, ouvi sua voz rouca e grossa timidamente iniciando o diálogo.
Taylor: Me desculpa. - ele falou, e eu o encarei confusa - Eu sei que tem gente que me ama, eu me sinto mal por eles, mas não... Não dá pra parar quando bem quer, né?
Eu: Taylor, te vendo hoje, lá, usando aqueles aparelhos hiperpesados... eu percebi: Você tem um problema. E tem que procurar tratamento. - falei seriamente preocupada, obtendo sua atenção igualmente séria.
Taylor: Tá bom. Eu vou procurar tratamento. Eu vou me tratar da minha doença. - ele falou assentindo com a cabeça e continuando a olhar a estrada, até voltar a cabeça na minha direção e retornar a falar - Quando você se tratar da sua! - congelei naquele momento. Quer dizer, eu havia dito a ele que eu... - Você acha mesmo que eu acreditei naquele seu papo de ter superado a bulimia? E quando você me visitou com dois cupcakes na mão, e fez questão de visitar meu banheiro assim que os comeu? Ou quando eu jantei na tua casa, e te vi demorando um bom tempo pra voltar pro quarto? - fiquei sem resposta pra dar, e o olhei derrotada - Vamos, Miley, eu te conheço... E agradeço por estar preocupada comigo. Mas eu também me preocupo com você, de coração. Você é minha melhor amiga, Miley. - ele me olhou intensamente, e eu senti a mais pura verdade em sua voz - Você precisa se curar. Eu também preciso, eu sei.
Eu: E nós vamos conseguir. Apenas, juntos. - sorri pra ele, segurando sua mão direita, tendo um sorriso branco e alinhado perfeito como correspondência - Muito obrigada por existir, TayTay.
Taylor: Eu que agradeço! - ele continuou a dirigir, sorrindo, deixando meu coração mais alegre pela primeira vez naquele dia.

Nick on

Nesse momento, eu tinha a morena mais bela de todas com a cabeça sobre meu ombro e braço, com o braço esquerdo envolvendo meu peitoral, e me permitindo sentir o maravilhoso cheiro de seu cabelo... Era bom ter Selena passando um tempo comigo, mesmo que fosse em minha cama, o que me deixava realmente apreensivo... Eu cantava para ela, e ela me admirava com um pouco de sono, o que era engraçado, mas o momento não deixava de ser agradável...
Eu: ... I know I don't know you
But I want you so bad
Everyone has a secret locked
But can they keep it
Oh no they can't... - ela soltou uma risada ao ouvir minha voz embargada pelo cansaço e tentando imitar a do cantor, e se pôs sobre mim, me dando um selinho e sorrindo calmamente em seguida.
Selena: Fofo... Mas vai ter que comer muita macarronada pra chegar a altura do Adam.
Eu: Ah, sério, amor? - fingi chateação e ela me encarou fazendo biquinho.
Selena: Brincadeira. Sou muito mais você. - ela disse com uma voz sensual me fazendo sorrir, e se colocando inteiramente sobre mim, iniciando uma beijação lenta e provocante, quando, sutilmente, eu a expulsei de cima.
Eu: Hm, Selena, vamos com calma, por favor...
Selena:... mas por que?
Eu: A gente não quer dar um passo maior que a perna, não é? - sorri sem graça pra ela. Ja estava sem desculpas. Toda a vez que ela tentava avançar o sinal, eu a impedia. Não sei, apenas acho que não é o momento... Não para nós dois...
Selena: Bom, eu vou pra casa... Esqueci de arrumar meu quarto...  - ela falou coçando a cabeça também soltando uma desculpa esfarrapada e pulando da minha cama, se recompondo e saindo do meu quarto, quando eu faço o mesmo e a acompanho.
Eu: eu te levo até a porta, Sel... - falei, e em questão de segundos, estávamos na sala, passamos pelo sofá e o corredor e eu abri a porta ara ela, despedindo-nos com um selinho - Boa tarde, linda.
Selena: Boa. - notei um pouco de indiferença em sua voz, e logo notei seus quadris se mexendo afastando-se de minha casa. E fechando a porta sem alegria, ouvi um barulho do escuro que realmente me assustou.
Joe: Tsc-Tsc. - percebi o Joe deitado no sofá da sala, sem nenhuma iluminação, e com a voz mais carregada que  de costume, me deu um baita susto. Pus a mão no coração e fui acender a luz - A Selena é tão broxante assim, cara?
Eu: do que tá falando?
Joe: Cara, ela vai desanimar. Você a impede toda vez que tentam dar o próximo passo... Cuidado,  você pode perder a namorada e a chance de perder...
Eu: EU VOU FAZER ISSO QUANDO EU ESTIVER PRONTO, JOSEPH! - falei, nervoso, pela pressão que não só ele, mas também a Selena me colocavam - NÃO VEM TENTAR ME DAR LIÇÃO DE MORAL, PORQUE PELO MENOS EU RESPEITO E HONRO A MINHA NAMORADA... E ALIÁS, POR QUE AO INVÉS DE DAR UMA DE MORTO VIVO AÍ NO SOFÁ VOCÊ NÃO PROCURA CUIDAR DA SUA VIDA? AH, PERAÍ QUE EU SEI... É PORQUE VOCÊ NÃO TEM MAIS UMA QUE PRESTE... - soltei tudo o que tinha entalado na garganta, pronto pra sair há um bom tempo. Estava realmente com muita raiva de tudo, mas após me ouvir falando percebi que fui cruel e rude com o Joe...
Joe: Me desculpa... - ele falou, de olhos fechados, ainda deitado no sofá com as mãos pairando sobre a barriga. Meu irmão não estava bem, e eu ainda o arraso de vez... Bom trabalho, Nick!
Eu: Não, desculpa eu. É, eu... tou muito tenso. Não queria ter falado isso, só... Não foi por querer... - falei, muito arrependido me sentando no chão da sala em direção a lareira, abraçando meus joelhos e encarando minha frente, até sentir algo ao meu lado, e logo a mesma voz falha e pesada tornar a falar.
Joe: Eu imagino como você se sinta... E até queria te ajudar, mas você sabe, não sou a melhor pessoa para dar conselhos amorosos. Mas, independente de qualquer coisa, saiba que você me tem a seu lado. Posso não valer muita coisa, mas te quero muito bem, mano... - ele falou, apoiando seu braço esquerdo em meus ombros, e então me permiti o olhar, e abri um pequeno, porém franco sorriso. Ele retribuiu e pareceu se aproximar mais, não de corpo, mas de espírito. Consegui sentir mais união entre a gente, e aquilo era bom, principalmente meio ao que passávamos...
Eu: Também te quero muito bem, Joseph. Apesar de mais velho, você vai ser sempre meu irmãozinho. E eu tou do seu lado, não esquece! - ele sorriu mais abertamente, e de olhos fechados, juntou a cabeça com a minha.
Joe: Não conta a ninguém se eu disser que te amo?
Eu: Qual o problema? Irmãos se amam, eles tem essa obrigação. - ele me encarou sério, e eu sorri de canto - Mas no nosso caso, o fazemos com a maior satisfação do mundo! Conta sempre, Joe! - completei meu sorriso, sendo surpreendentemente abraçado por ele, e em questão de segundos, o correspondi com a mesma parceria... Mesmo errando, mesmo pisando na bola, mesmo falando e fazendo coisas desagradáveis, Joseph é meu irmão e eu sempre vou me importar com ele. Sempre.

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Consegui... fazer o feriado render mais um pouco, até que tou na média. Obrigada o apoio *-* Vocês são demais!
Beeeijos ;{*

8 comentários:

  1. Lindos os dois capitulos!
    A Seleninha já anda apressada!Eheh!
    Posta logo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. OOWT QUE FOFO MOMENTO TILEY,eu não sei porque mais nao to gostando de Nelena,não mesmo,o que você fez comigo?Enfim me da vontade meter uns tapas no Taylor fica tratando minha Tay mal(ele tem motivos).OOOOWT JOE E NICK FOFOS,OOWT,OOOOOOOOOOOOOOWT.
    POSTA LOGOOO

    ResponderExcluir
  3. Adorei os capitulos!
    A Selena querendo avançar no namoro, adorei! A conversa dos dois irmãos, linda!
    Sério, adorei!
    Posta logo!

    Bjs :)

    ResponderExcluir
  4. chegaY
    dei-me espaçoss
    kk
    gente que linda essa cena!
    não conta pra ninguem se eu disser que amo sua fic?
    kkkk
    postaaaaaaaaa amorr!

    ResponderExcluir
  5. Cathie, socorro, perdi o jeito de comentar aqui!
    Adorei o capítulo ♥ (dei um jeito de ler tudo, te falei).
    Não faça como eu, vê se posta logo, rs!
    Te amo, beijo.

    ResponderExcluir
  6. OBRIGADO PELO ELOGIO NO MEU BLOG..BEIJOSS!!

    ResponderExcluir
  7. Desculpe n comentar nos outros
    N percebi q vc tinha postado
    Continua
    Bjs e se puder comenta no meu

    ResponderExcluir
  8. VEEY CADÊ MEUS COMENTÁRIOS? '-' EU TO DOIDA.
    veja se ta no span? creio que já comentei aqui 2 vezes DD:

    ResponderExcluir