terça-feira, 2 de outubro de 2012

Capítulo 32


Ladiiies *-* Obrigadíssima pelos comentários, não tem noção do quanto motivam a continuar com a fic, e  graças a isso, tou postando aqui, outra vez, a última parte:

David on

É, a verdade havia vindo à tona... A propósito, eu sabia de tudo. Era tão amigo da Tay quanto do Joe, e digamos que eu dava meus perdidos na época da reabilitação dele/reformatório dela. E após assistir todo aquele espetáculo ao som de 'Take A Bow' (sim, minha mente projetou essa música ao fundo), eu e Emily entramos no quarto de Demi, para acudi la. Ela estava péssima, e com motivos. Ninguém sabia ao certo se aguentaria em seu lugar...
Demi: Saiam daqui, me deem um tempo! Eu só quero ficar sozinha!
Emily: Isso é o que você diz pra si mesma. Mas seu coração precisa de um afago, Dem, nós somos seus amigos e te amamos, e estamos do seu lado, pro que der e vier...
Eu: E seja lá o que você estiver pensando em fazer, a gente tá junto contigo!
Demi:... Eu só quero chorar... - ela disse, desabando, mais uma vez em sua cama, com Emi a abraçando e eu passando a mão por sua cabeleira negra -...e morrer também, não cairia nada mal!
Emily: Ora, não fale besteira!
Demi: Fala sério, Emi... se estivesse em meu lugar, qual seria a graça em viver de hoje em diante? Respondam. - ela falou, soluçando, e deixando eu e Emi sem resposta para dar. A Demi precisaria de muito auto-controle a partir de agora...

Miley on

Aquela havia sido uma das piores cenas que eu já presenciei... Sim, eu já sabia de toda a história. Era a vida da minha prima, afinal. Mas não, eu não me atrevi a contar pois não ia querer ser a dedo-duro, pois uma dessas se intrometeu na minha vida e eu sei como é ter um relacionamento estragado devido a isso, mas enfim... Foi tudo péssimo. Ter saído com Selena de meu quarto, e visualizado o espetáculo de choro do segundo andar em visão para a sala, e principalmente, ver o coração da minha Demis e do meu Romeuzinho serem quebrados assim...Mas também doeu ver minha priminha admitindo seu passado trágico, assim como ter que expulsar Joe da minha casa. Era difícil escolher de que lado ficar, mas certamente eu sabia quem mais precisava de ajuda no momento. E com apenas Taylor e Taylor na sala, ela tentando se aproximar dele, enquanto seu rosto queimava de tão vermelho... Raiva ou mágoa, eu não sei... Olhei pra Selena aflita, e ela me retribuiu da mesma maneira...
Eu: Tenho que falar com o Taylor, sei muito bem o que vem após esse rosto vermelho... Sel, fala com a minha prima, ela agora vai ficar chorando numa deprê, então, põe o olho nela e impede ela de fazer qualquer loucura.
Selena: Tá bom... - descemos as escadas lado a lado, e eu fui na direção dos dois, que estavam frente a frente, ele ainda não a encarando.
Tay:...Taylor, eu...
Taylor: EU NÃO QUERO SABER DE VOCÊ, TAYLOR! Isso tudo foi demais... Eu desisto! Não tem nem palavras pra expressar o que eu tou sentindo por você nesse momento... Repulsa é muito pouco... Dá licença, que eu vou embora, já que essa é a sua casa, também... - ele falou estourado, e ela o encarou chorando muito e sem reação. Nossa, aquilo era drama demais pra um dia só, e uma casa só. Ele ia saindo, mas eu me posicionei de frente pra ele, e a meu fundo, vi Selena tranquilizando Leãozinho, e as duas indo em direção à cozinha.
Eu: Espera, TayTay... vamos conversar. Não vai ser bom pra você ficar sozinho agora!
Taylor: Vai sim!
Eu: Por favor! Não é bom solidão...
Taylor: Eu preciso pensar....
Eu: Você precisa desabafar. Anda, eu sei que tem um monte de palavras sem noção e palavrões horrendos querendo sair dessa sua boquinha linda, porém sem sorriso para estampá-la. Vem, vamos andar pela praça. Essa tarde toda nós dois só iremos conversar! - ele me olhou sem dizer nada, mas fazendo expressão de quem havia dado o o braço a torcer - Ah, eu sei, não precisa falar, eu sou a BF mais linda do mundo! - disse, já fora de casa com ele, tentando o fazer soltar um sorriso, mas no entanto, foi uma tentativa frustrada.
Taylor: Você pode dizer ou interpretar o que quiser, a minha cabeça não vai sair daquele momento!
Eu: Eu sei que não, desculpa... - falei, séria, encarando os fatos.
Taylor: Não precisa se desculpar. A sua intenção não é ruim... Você é muito corajosa por estar aqui, com um completo maluco com vontade de socar a tudo e a todos que vê pela frente.
Eu: Não, eu sou realista. E num mundo realista, eu sei que você é um cara forte, que está abalado e mentindo pra si mesmo, e pondo a sua raiva antes do seu raciocínio, e que vai falar pra melhor amiga agora o que está pensando disso tudo! - ele me olhou, inspirou profundamente, expirou e então sentamos em um banco da praça. Ele então falou realmente tudo o que estava preso no seu olhar. Logo, suas mãos gesticulavam a ponto de dar um falso susto nos pombos que ciscavam o chão, e ele já me olhava mais intensamente, e até de vez em quando, eu dava minha opinião sobre o assunto... Não me surpreendia muito não vê-lo derramar nenhuma lágrima, sabia que era forte e também orgulhoso o suficiente pra chorar sozinho, no banho ou socando seu saco de pancadas... - Taylor, eu, sinto muito. Mas saiba que, de hoje em diante, independentemente de meu primo ou não, ainda te considero membro da minha família e tão próximo de mim, a ponto de que você pode esquecer do mundo, porque eu vou estar aqui por você...
Taylor: Valeu, Miley... mas isso é muito radical. Ela é, sua prima e, naturalmente, você tem que estar do lado dela...
Eu: Não, não num mundo onde eu posso fazer as minhas escolhas. Eu sei, a dor do que você tá passando, sei como é, ter o coração partido e a expectativa de uma pessoa quebrada e... Eu juro, que se pudesse, tomava toda a sua dor, só pra não te ver assim. Dói demais, demais mesmo... - Olhei para o vazio, com a mente inundada de pensamentos, e então, meus olhos transbordaram. Ele certamente percebeu e eu então, tentei disfarçar as lágrimas com a mão.
Taylor: ...Miley... Você... Sabia disso, por acaso?
Eu: ... - essa pergunta foi dolorosa. Não sei se ele vai ficar mais furioso se eu disser que sabia, ou por não ter contado a ele. E como mentir nunca é uma das possibilidades cogitadas por mim, o olhei profundamente e que fosse o que era pra ser -... Sim, sabia. - o olhei com um pouco de pesar, e também dor. Mas realmente, a história não era minha e não tinha muito a ver comigo, e sair como a dedo-duro, certamente, só me traria más consequências  Sinceramente, não havia muito o que explicar à ele, apenas amizade e companheirismo para dar de agora em diante -... Era minha prima, cara. Toda essa história do reformatório que ela morre de vergonha e além de tudo, ela estava querendo te contar faz tempo. Apenas o Joe não deixava, mas... sinto muito não ter contado. Só pensei em não meter o bedelho na confusão e...
Taylor: Você sabia e não me contou? - ele me interrompeu, com a mais confusa e decepcionada das expressões.
Eu: Taylor, mas é que eu...
Taylor: Mas nada! Você tava querendo me ver bolado e feito de idiota que nem os outros dois...Nossa! E você também não falou nada pra Demi, caraca.. - ele me olhou boquiaberto e procurando palavras para pôr na boca -... Não acredito que não me contou antes... Podia ter modificado muita coisa! Desculpa Miley, mas pra mim deu por hoje! - ele levantou, e começou a andar, quando, sem saber muito o que fazer, me levantei e comecei a fazer uma cena andando atrás dele.
Eu: TAYLOR! Não faz assim... Pra onde você tá indo?
Taylor: A nenhum lugar que te interesse. E se você gosta de mim um pouco, ME DEIXA SOZINHO! - ele falou, sem olhar pra trás, mantendo o passo firme e me paralisando, apenas o encarando caminhar.
Eu: TAYLOR! - gritei, ainda parada, expressando raiva, medo, angústia e um pouco de pirraça, e permaneci ali, parada, com um nó enorme na garganta... Ah, meu Deus, o que será que vai acontecer daqui em diante?

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Diana, c'est aussi le vôtre (ignore se estiver um pouco errado, meu francês tá péssimo de uns tempos pra cá) ^^
Comentem, gatinhas e gatinhos ><
Boooa tarde, beijos ;{*

Um comentário:

  1. Estou amando estes capitulos todos os dias.
    Adorei esse drama!
    Au revoir TayTay! Haha! na versão francesa!
    O seu francês está ótimo. E acho que está bem escrito...sim está bem escrito.

    Posta logo!

    Bisous mon amie :)

    Agora passou a ser esta a minha despedida!

    ResponderExcluir