segunda-feira, 2 de julho de 2012

Capítulo 23


Boa tarde! Capítulo 23 :{D

David on

Passaram-se dois dias desde que a Sel me contou que ela doou mais para o Taylor, e portanto hoje ele seria liberado... Rs, é engraçado pensar como senti saudades dele nesse meio tempo. Foi só a Taylor ter revelado metade das merdas da vida dela, e essa tragédia ocorre... Felizmente, no fim está dando tudo certo e eu e minha linda namorada estamos indo para a aula de música, e eis que a Moranguinho aparece do nada entre a gente. Cara, a Miley assusta as vezes.
Miley: Bom dia, fofitos ! - ela diz com um sorriso exuberante no rosto, enorme, MUUITO grande.
Emily: Bom dia, prima! - a princesa disse e eu sorri, acenando de leve em seguida para My - Também terá música? - ela acentiu com a cabeça - Então vamos juntos - e, no meio do caminho, eu me pronunciei sobre a alegria da Miley.
Eu: Hum, Moranguinho, desculpa perguntar mas... por que toda essa alegria inusitada?
Miley: Bom, não teria como não ficar feliz sabendo que seu melhor amigo, a pessoa mais irritante e musculosa do mundo, o cara que te atrapalha justo quando você começa a se interessar por física, o retardado que tem um péssimo gosto para ex-namoradas, o esquisito que diz que vai virar empresário de um time de futebol e ganhar milhões sem mover muito... enfim, que ele está bom, saudável e vivo, e que hoje, depois de quase meses, eu poderei abraçá-lo, beijá-lo e pertubá-lo por muitas mais vezes!
Emily: Também está animada pra volta do Taylor, né? - ela fez que sim ultra rápido com a cabeça, ainda sem tirar os dentes de minha visão - Todos estamos, não é, amor? - ela falou, me olhando e me abraçando pela cintura enquanto prosseguíamos andando.
Eu: Nossa, demais! Ele é chato mas faz falta!
Miley: Verdade! - e então, nós chegamos a porta do auditório - Dav, por que você não canta para a Emi?
Emily: É verdade, David! A maioria dos alunos daqui faz altas declarações através de músicas lindas para as namoradas, será que eu não mereço uma homenagem?
Eu: Linda, namorar você é a melhor coisa do mundo. Cantar, na escola ou no Madison Square Garden, ou qualquer façanha que eu fizesse, não seria grande o bastante para expressar meu amor por você. Porque nem o infinito, consegue ser mais duradouro, nem o céu consegue ser tão alto e nem as ondas conseguem ser tão fortes quanto tudo que eu sinto por você, você é o amor, você é a vida, Emily. E eu te amo grandemente, minha batatinha, você não tem noção do quanto! - falei, com toda a minha criatividade, mas também usando o coração, e logo veio o rosto mais lindo dando o sorriso mais lindo que a Terra poderia oferecer.
Emily: Daaav... como alguém pode ser tão perfeito? - ela falou, já enlaçando meu pescoço com seus braços e me dando três beijos rápidos - Eu nunca vou conseguir me sentir tão bem como quando eu estou com você! - eu sorri, e só depois nós percebemos Milye olhando tudo com muito nojo e uma expressão de dar raiva, mas não na Em, pelo contrário, ela abriu um sorriso maior ainda - Rs, minha prima tem ciúmes!
Miley: Eeu não tenho ciúmes. Apenas acredito que o amor não necessita ser tão pegajoso, meloso e nojento feito vocês dois... enfim, vamos pra aula? - ela atravessou a porta, e eu parei, com uma interrogação em mente.
Eu: Não me lembrava de você ter aula de música hoje, Moranguinho... você, Leãozinho e Sel são as únicas que não vinham para o auditório nas quintas-feiras porque tinham aula de biolog... - e só então eu me lembrei de quando a Sel me falou há uns dias, que ela e a Miley teriam que ser dupla em biologia hoje... a safada deixaria minha amiga com um abacaxi enorme em mãos outra vez... não acredito - Você NÃO TEM AULA DE MÚSICA HOJE! Você era para estar na aula de biologia, com a Selena! - disse em um misto de revolta com autoridade, e Emily então se pronunciou.
Emily: Isso é verdade, Miley? - ela falou igualmente brava e preocupada e Miley diminuiu gradativamente seu sorriso, fazendo aquelas expressões onde só um olho se mantém aberto - Hein?
Miley: Bom... - ela diminuiu mais os olhos e moveu os lábios para baixo, e Emily bufou.
Emily: Miley, eu não acredito! Vai agora mesmo para a sala de biologia!
Miley: Mas Em...
Emily: Sem mais! Pensa em tudo que a Selena fez de bom essa semana, e que sem ela hoje você não teria um motivo para sorrir. Você vai deixá-la mesmo bombar em biologia? E o pior, você se permitirá bombar em biologia por um orgulho medíocre? Você pode não fazer esse trabalho pela Selena ou por você, mas faz pelo Taylor, pela Taylor, pelo Dav, por mim! Por todos aqueles que estão super felizes no dia de hoje, e graças a sua dupla! - nossa, a Emily foi ousada agora. Adorei! Miley então olhou para nós e com um pequeno aceno de mão, saiu de perto de nós em direção a sala de biologia - Assim eu gosto mais! - ela falou, ainda em sua voz autoritária, e nós fomos entrando para a sala, eu sem deixar de adimirá-la.
Eu: Isso.foi.muito.sexy! - disse, pasmo, enquanto Emi ria e nós nos sentávamos no auditório, ainda não sabia quem cantaria essa semana, mas pela descrição que a professora dava, a canção certamente não seria muito boa... dor de cotovelo, arrependimento, perdão... só ouvi a palavra amor umas duas vezes e... caraca, eu não acredito em quem vai cantar. Eu não, acredito! Mas olhando bem pro palco, até que o Joe tem uma pinta de Ricky Martin, sabe? Enfim, ele começou a cantar ao fundo de um som embalador.

Joe:   Ainda parece nossa primeira noite juntos
Parece o primeiro beijo
E está ficando melhor, baby
Ninguém pode melhorar isto
Ainda estou aguentando
Você ainda é a número um

A primeira vez que nossos olhos se encontraram
É assim que eu ainda me sinto
E sinto cada vez mais forte
Eu quero amá-la pra sempre
Você ainda acende o fogo
Então, se você estiver se sentindo sozinha, não!
Você é a única que eu sempre quis!
Só quero continuar assim,
Então, se eu te amo
Um pouco mais do que eu deveria
Por favor, perdoe-me
Não sei o que faço
Por favor, perdoe-me
Eu não posso parar de te amar
Não me negue
Essa dor que estou sentindo
Por favor, perdoe-me
Se eu preciso de você tanto assim
Por favor, acredite em mim
Cada palavra que eu digo é verdade
Por favor, perdoe-me
Se eu não posso parar de te amar
Ainda parece nossos melhores momentos juntos
Parece o primeiro toque
Estamos cada vez mais próximos, baby
Mas não próximos o bastante
Ainda estou suportando
Você ainda é a número um
Eu me lembro do cheiro da sua pele
Lembro-me de tudo
Lembro-me de todos os seus movimentos
Lembro-me de ti, sim ...
Lembro-me da noite
Você sabe que eu ainda lembro!
Por favor, perdoe-me
Não sei o que faço
Por favor, perdoe-me
Eu não posso parar de te amar
Não me negue
Essa dor que estou sentindo
Por favor, perdoe-me
Se eu preciso de você tanto assim
Por favor, acredite em mim
Cada palavra que eu digo é verdade
Por favor, perdoe-me
Se eu não posso parar de te amar
Nunca me deixe
Eu não sei o que faria
Por favor me perdoe
Se não posso parar de te amar  

Yeah! Eu não posso parar de amar você - Nossa! Após toda essa apresentação, só havia uma coisa a falar. O Joe com certeza tá a fim de recuperar a Demi, e pela cara da mocinha que no momento, abandonou a conversa com o Nick para prestar completa apresentação na apresentação, ele mandou muito bem.
Emily: De quem é essa? - ela falou, estranhando a música. Também não é popular, mas não me soa estranha.
Eu: se não me engano, foi...
Professora: Bryan Adams! Excelente escolha! Pouco conhecido, muito talentoso! Joseph, você está convidado a cantar aqui sempre que puder. Nos brindou com sua maravilhosa voz e... essa música... - ela pôs o dedo indicador sob o olho segurando uma lágrima que escorria. O Joes fez a professora chorar, maan! Incrível! ela continuou a falar, mas ele desceu do palco, e se sentou bem na cadeira vazia da primeira fileira, entre eu e a Demi.
Joe: E então, mandei bem? - ele perguntou com uma voz bem calma, e quando percebi Demi abrindo a boca e ele pondo um dedo em sua frente, prestei mais atenção discretamente - Não fala agora. Me diz sexta, no Orange Point!
Demi: Amanhã?
Joe: Sim. Passo para te pegar as 7! - o mano Joe fez tudo certinho... mas peraí, será que ele é mesmo bom para Demi? Se bem que, desde que eles não estão mais juntos, ele nunca mais foi visto com ninguém... nem escondido! Melhor deixar o Joe e a Demi para lá, e prestar atenção na minha perfeita, que no momento anotava tudo que a professora dizia. Linda, inteligente e dedicada. Eu tinha mesmo muita sorte!


Selena on

Eu estava tentando convencer a professora que eu podia muito bem fazer aquele trabalho sozinha, embora não tivesse certeza disso, mas qualquer coisa era válida, só não queria ficar sem ponto...
Eu: ... Sra. Plitt, eu juro que...
Professora: Não, não. Você não tem dupla, portanto não fará o trabalho de duplas e também ficará sem o ponto do trabalho.
Eu: Mas sra. Plit...
Professora: Sinto muito, Selena!
XxX: Eu também, tia. Porque a senhora está tomando conclusões precipitadas sem ao menos ouvir o que os outros tem a falar. E a propósito, a dupla dela está aqui. Linda e maravilhosa em pé ao seu lado. mas não vamos perder tempo, vem Selena, temos uns sapos para cutucar e tirar algumas coisas nojentas! - Miley apareceu do nada na sala e falou tudo com um braço ao redor do ombro da professora, e em seguida saiu me puxando pela mão para nossa mesa de duplas. eu não precisava falar que o tamanho de meu sorriso era incontrolável ao vê-la ali, mesmo sabendo que devia estar forçada - E aí, pronta para dissecar?
Eu: Não! - falei, ainda com o sorriso.
Miley: É, nem eu. Não faço idéia de como se faz isso, mas se é isso que precisamos fazer para o meio-termo, vamos nessa! - Heeey, agora que a Miley falou, eu me lembrei. Falta pouquíssimo para as aulas acabarem, e irmos todos para o meio-termo; campos, caminhadas, ar fresco, músicas... mal posso esperar, mas... acordando do sonho, logo percebo Miley mutilando o pobre do corpo do sapo com uma cara esforçada e a lingua mordida de lado. Ri com a cena, e tentei não me empolgar muito. Ela não parecia feliz em ser minha dupla, e em questão de segundos, um clima frio e desagradável tomou conta da nossa mesa. Nós tentávamos fazer o que a professora falava, e não trocamos mais nenhuma palavra, até ela, ainda escrevendo no bloco, resolver puxar conversa - Olha... o que você fez, pelo Taylor... foi... muito legal! - as palavras pareciam sair com dificuldade, mas podia notar sinceridade em seu olhar - ... Sabe, o Taylor é... meu melhjor amigo, ele, sabe e me ajuda em muito na minha vida, eu... não ia conseguir me imaginar sem... bom, obrigada, Selena! - ela falou e, mesmo não querendo, deixei um pequeno sorriso brotar em meu rosto.
Eu: Não precisa agradecer. Ele é um doce, e eu entendo a amizade de vocês.
Miley: Não, obrigada de verdade. Não só por ele, mas por você também... não sei quantas pessoas fariam o mesmo se estivessem no seu lugar. - ela falou, e pela primeira vez olhou em meus olhos. Eu sorri maior e ela permanecia calma.
Eu: Por isso sou eu. As vezes, as coisas podem parecer não ser muito boas mas, se encaixam. Quer dizer, conheço o Taylor há muitos anos... daria minha vida por ele, por qualquer um de vocês... - falei bonito mas ela pareceu não se agradar muito com isso. O silêncio voltou a tona novamente, e eu fechei meu caderno, ela percebendo o poster na contracapa, não me permitiu fazê-lo.
Miley: Heey, é a Britney? - ela disse abrindo novamente meu caderno e com um sorriso no rosto - Brit liiinda ! - seus olhos brilharam ao ela ver o poster estampando meu caderno, e ao notar sua atenção captada, fiquei feliz - Você tem mais pôsteres?
Eu: Sim, am... no caderno de história, eu tenho o Jesse McCartney, e no de inglês a Rihanna! Ah, e o melhor de todos está no caderno de geometria: O Zac Efron! - falei, e ela então me olhou chocada, e deu um leve tapa no meu braço.
MIley: Ah, sua safada! O Zac é meu! - ela disse, e nós duas rimos. O assunto se esticou e logo conversávamos como as meninas de treze anos que deixamos ficar no passado. Era incrível a quantidade de coisas que eu e Miley tínhamos para falar, e mais incrível ainda o quão nos divertíamos juntas. Isso, bem, até a professora dar uma bronca por sermos a única dupla com gargalhadas altas o bastante para atrapalhar toda a turma, o que nos fez rir mais ao repararmos isso. Enfim, calamo-nos e voltamos a olhar para o sapo, e continuamos a fazer um péssimo trabalho -... Hey, Selena, hoje, eu vou buscar o Taylor com minha prima a tarde... você esteve tão envolvida no processo todo e , poderia ir junto; Isso é, se você quiser...
Eu: eu quero, eu... - percebi que havia soado muito desesperada e passei a mão pelo cabelo, respirando e sorrindo - ... vai ser ótimo!
Miley: Sim, será! - ela sorriu igualmente para mim, e sozinha, fiquei olhando para o vazio. Certamente, minhas bochechas estavam coradas e meus olhos brilhando de emoção, mas eu só sei que estava muito feliz por ter conversado por mais de trista minutos com a Miley sem nenhuma ofensa e ainda com muita alegria; Obrigada, Senhor '--------------'

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Weeeeeee \o/
Muito feliz pelos novos comentários, que os novos leitores sejam bem vindos! Obrigada por lerem e apreciarem, beijos :{***


3 comentários:

  1. Adorei o capitulo!
    Que bom que está postando muito mais vezes amiga :)
    Você falou nesse capitulo num dos cantores que eu mais amo. Bryan Adams. Como escreveu na fic é pouco conhecido mas muito talentoso.
    Adoro!

    Posta logo!

    Bjs :)

    ResponderExcluir
  2. Adorei o capítulo!!
    amei que você colocou a Miley agradecendo a Sel e estando feliz pelo Taylor!!
    Mal posso esperar para o próximo capítulo!!

    ResponderExcluir
  3. Eu sou nova neste mundo do Blogger e estou fazendo uma fic.
    Será que poderia ver o meu blog e se gostar se tornar seguidora e comentar?
    http://historiasdasilvia.blogspot.pt/

    Adorei a sua fic!
    Posta logo!

    Beijos.

    ResponderExcluir