quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Divulgações

Genthy!

I’m Back!

E não só pra não encerrar o mês de setembro com apenas uma postagem, mas também pra divulgar blogs maravilhosos que eu tou amando!!!



O 1º é maravilhoso, de duas BFF’s, que já era pra ter divulgado há mais tempo, mas como eu tenho memória de peixinho dourado… esqueci! De qualquer forma, não deixem de conferir, a estória tá impecável! o URL do blog: http://jeminileyaprocuradoamor.blogspot.com/

O 2º é novo na área cibernética, mas promete, tá tudo muuuuuito lindo, e a minha diva tá muito diva na estória (ignorem o que eu falo) URL:  http://niley4ever-whoownsmyheart.blogspot.com/

E o 3º, mas não menos importante, é de duas amigas muito fofas e especiais , que eu adoro, assim como a estória que ainda vai começar, mas quem é esperto já tá seguindo o blog (como eu) :  http://ourfanficsblog.blogspot.com/

Por favor, entrem, leiam, divirtam-se, comentem, sigam e sejam felizes, mas com os blogs ; )
E o capítulo já está a caminho : DD

Fiquem com Deus!!!
Beijos!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Capítulo 10

Fala galera! Então, rsrs, quanto tempo pra escrever um capítulo, né? Brincadeira, a escola agora tá pegando pesado, então, perdoem minha demora e, o capítulo 10:

Tay on

Meu Deus, a Miley só pode ser meio doida, em pensar que ontem, muito bem, do nada ela desmaia no carro do Nick… e o médico disse que foi só uma queda de pressão… e ela disse que foi só um aumento de “tensão” dá pra acreditar… olha a maluca vindo…
Miley: Oi, leãozinho! – olha só o apelido que os doidos me deram…
Eu: Pára de me chamar assim!
Miley: Tá, desculpa! É à força do hábito!
Eu: Sei… – falei desanimada me jogando no sofá…
Miley: Am, eu esqueci de perguntar, como eu estou? – ela fez uma pose totalmente child e sorriu, desconfortavelmente…
Eu: Tá linda! – disse não me importando muito, e fazendo ela sentar ao me lado no sofá e envolver um braço sobre meu pescoço… – que foi?
Miley: eu ia te fazer a mesma pergunta! Você tá tão triste!
Eu: Ah é né? E nem tem motivo! – olhei sarcasticamente pra ela , depois se suspirar e, tudo que me faz ficar triste hoje, vir a minha mente… – dá uma olhada no calendário… – falei quase chorando pra ela.
Miley: Oh, lê… Tay eu, nem lembrava am… perdão eu… minhas condolências, hum, é sério … – ela levantou do sofá e começou a agir feito uma desesperada… até que o celular dela tocou – …
Eu: Pode atender! Nem queria te roubar o tempo! – ela me olhou completamente triste e foi caminhando em direção a cozinha, no momento em que eu corria e me trancava no banheiro pra chorar…

Miley on

Como eu fui ser tão retardada a ponto de esquecer que dia é hoje?! Eu sou a pior pessoa do mundo! Argh! E o idiota do telefone que não pára de tocar… que saco… peguei aquilo de qualquer jeito, toquei na tela e pus no ouvido…
Eu: Quem me perturba?
Taylor: Ah, oi Miley, sou eu! – hm… primeiro era o Taylor, cara coitado, eu não imaginava que seria ele… mas pensando melhor, até ele tá atrapalhando meu momento…
Eu: Taylor, foi mau cara, mas eu não tou com tempo pra você no momento! – eu ia desligando o celuleba quando ele grita…
Taylor: Peraí, é muito importante! – hm… importante… a minha prima está num dia péssimo, eu vou sair com o meu ex e a minha melhor amiga entrou em casa cheia de compras do supermercado… uma pessoa normal não acharia muita coisa mais importante do que isso… mas, eu não sou uma pessoa normal!
Eu: Ah… é… já que é importante… me encontre no cais ! Beijo! – ele ia falar mais alguma coisa mas eu apertei o botão que encerrava a chamada e pus o telefone na mesa… a Demi me encarou muitíssimo confusa… nem deve estar a par da situação… ou coisa assim…
Demi: Que roupa… exótica é essa? – aww… ela notou minha vestimenta…
Eu: Uma T-shirt e, um vestidinho super fofo por cima! Voce gostou? – eu fiz um olhar super fofo pra ela enquanto ela me encarava seriamente tirando as compras da bolsa …
Demi: Esquece… – ela falou pouco antes de retirar da sacola uma maçã e eu me lembrar do Taylor… ah, o cais!! Deus! É melhor ir logo… eu peguei a maçã de sua mão, dei um beijo na sua bochecha e ia saindo… até me lembrar da minha priminha fofa e desconsolada no meio do caminho… retornei o caminho depressa e ao abrir a porta dos fundos, vi a Demi ainda na cozinha desempacotando as compras…
Eu: Dê, toma conta da minha prima! Por favor! – ela me mandou um olhar super ambíguo… – hoje, faz três anos e… é um dia difícil pra ela!
Demi: Oh meu Deus! Eu não havia sequer me lembrado! – ela levou a mão levemente a boca chocada…
Eu: Não faz mal! Nem eu havia lembrado! Mas, eu só te peço que, fique ao ladinho dela hoje! Por favor… o dia não é muito bom! – ela assentiu com a cabeça e nós sorrimos de leve, enquanto eu já saía e ia correndo em direção ao cais, o Taylor já deve estar lá…

Demi on

Tudo bem que a Miley é meio doida, mais ela falou algo realmente baixo que foi o mais importante do dia… eu ia bem sair com o Joe pra almoçar, mas depois do memorado , ele mesmo não dará importância a isso… a Taylor precisa de um ombro amigo no dia de hoje… e quem pra ser melhor amiga do que eu? A amiga dela desde os 14 anos, e que também acha que viver foi uma triste e sádica aflição para a Taylor… eu andava pela casa a procurando, e em nenhum cômodo ela estava, até de repente eu ouvir um choro saindo do closet, e ao entrar lá a Taylor estava debulhada no chão, tinha a velha caixa de sapatos onde guardávamos as nossas lembranças ao seu lado, e ela olhando uma foto, estava chorando muito… eu não disse palavra alguma após assistir a cena, apenas me abaixei ao seu lado e a abracei… ela chorava mais a cada segundo que passava…
Tay: Sinto tanta falta deles… – ela falou entre muitas lágrimas granjeando meu abraço…
Eu: Coração… – eu suspirei e ela me olhou, continuando a chorar –… acredite, todos sentimos!Mas, eu faço idéia de que não seja nem um pouco comparado ao que você sente! – ela começou a aumentar o tom do volume do choro e… o celular começou a tocar… Merda!
Tay: Pode atender! – ela falou fungando e tentando se reerguer…
Eu: Não, não precisa mesmo!
Tay: Vai lá… – ela apertou o botão e me entregou o celular… agora eu botava no ouvido chateada independentemente da pessoa que fosse…
Eu: Quem perturba? – falei com a voz mais entediada do mundo, sem vontade de ouvir respostas, e saindo do closet dela me apoiando na parede do corredor…
Joe: Oi, gata! – pff, é o Joe… será que ele também deslembrou??
Eu: Joe, por favor, será que dá pra ligar outra hora? Agora não é um bom momento , o dia tá chato para a Taylor e…
Joe: O que aconteceu? A manicure errou no esmalte? – ele falou em tons de gargalhada. Com certeza, ele não recordou mesmo… – …Ah. Hoje, não foi há… três anos atrás que… glup! – ele engoliu seco e começou a gaguejar pela linha… agora lembrou!!! – … Meu amor… – ele falou super devagar –… coitada da Tay! Que azar! Am, eu ia dizer que ia aí mas… é melhor nem passar hoje por…
Eu: Não! Pode vir! Vai ser até mais plausível o dia com, você!
Joe: Hm… o Nick também pode ir? Ele tá dizendo que tem mesmo que ir!– por um momento naquele dia eu ri, com imaginação do Nick, que devia estar pensando na Miley mesmo hehê … e o triste é que aqui ela nem tá… E, em meio às palavras do Joe eu só ouvi uma barulhada danada e a Taylor chorando altíssimo…
Eu: Am, tenho que desligar! Até mais, meu bem! – eu pude ouvir o broto da sua voz na velocidade dos meus passos correndo pela casa, e ao chegar perto do mainel vi a Taylor espatifada do chão… Merda! Ela havia caído da escada… o que aconteceu hein, Deus? Bom, não importa, ao chegar lá ela estava com a cara completamente encharcada, e a perna torta o.O será que quebrou?? Aff, de novo, eu tentei ajudá-la a se levantar… e como ela pesa… cara, cadê os outros amigos nessas horas?! Aff, arf, quando a posicionei no sofá e olhei mais uma vez pra perna dela, a toquei e ela gritou, ainda chorando… – acho que, você quebrou a perna, Taylor! – eu disse sem tentar a assustar, enquanto ela gargalhava sarcasticamente.
Tay: Que ótimo hahahá, essas coisas boas da vida só acontecem comigo! Ai! – ela falou tentando abaixar a perna, e nesse momento a campainha toca… quando abri o Joe e o Nick vieram mais que depressa pra ver a Taylor… super educado da parte deles…
Eu: Bom dia pra vocês também, rapazes!
Joe: Ah, desculpa querida… – ele se aproximou e… me deu o casaco?! E logo sentou perto da Taylor no sofá – Fala aê Leãozinho, como está você? – ele falou num tom… animador, é, animador digamos assim.
Tay: Com a perna quebrada! – ela pranteou e olhou mais uma vez pra perna.
Nick: Um-um! Lesionada, ou fraturada talvez! Mas não quebrada! – ele disse checando a perna dela… rs, esse cara ainda ganha o Nobel…
Joe: Obrigado, Gênio! – ele falou muito amofinado…
Nick: Por nada! E, se eu fosse você, iria ao clínico depressa! – ele disse centrando a atenção na perna da Taylor… ahh, coitadinha mas… eu que não vou levá-la ao médico, já me cansei por demais pra um dia só…
Tay: ah tá, beleza! Ótimo! Se você mesmo disse que a minha perna tá lesionada, como eu vou ao clínico? Explique!
Nick: O Joe te leva! – Que surpresa! Como nos velhos tempos…
Joe: Ah é Taylor, tenho plano de saúde numa clinica aqui perto! Te levo e aí, eles te botam um gesso ou, te dão um par de muletas!
Tay: Vocês não fazem idéia de quanto isso tá sendo animador pra mim! – ela falou novamente triste… e eu sentei ao seu outro lado do sofá…
Eu: Hum, Leãozinho…– me senti meio desconfortável ao chamá-la assim, afinal isso era cosia do David e da Miley –… raciocina com a gente, se você não for no médico e se tratar, a sua situação pode piorar e aí, vai ser ruim pra todos!
Tay: Tem como piorar?
Nick: Sim, com uma parada muscular da sua perna ou cansaço mórbido dos ossos dos membros inferiores! – ele disse isso bem calmo, de olhos fechados e escorado na parede… a cena foi engraçada… mas ter uma amiga doente não é engraçado… sendo assim voltei a olhar pra Taylor.
Tay: Uau. – ela disse parada olhando pro vazio, enquanto o Joe sorria olhando pra ela .
Joe: Vamos?
Tay: Já que eu não tenho outra escolha…
Joe: Boa garota! – Ele se levantou do sofá e a pegou no colo … – Urgh! O que você come? – ela o encarou entediada– … vamos lá, pessoal! Tão esperando o que?
Nick: com licença , cara, eu não vim aqui pra acompanhar ninguém num hospital! – após o Nick falar, o Joe me olhou…
Eu: Mm, perdão gente… mas eu não tou com disposição de ir também não!
Tay: Ah não, com o Joe retardado sozinho eu não vou não ! – ela começou a fazer birra, e eu me aproximei deles … beijei ela na testa, e ele fez um biquinho pra nos beijarmos… – …Isso quer dizer que eu vou mesmo? – eu olhei pra ela meio sem saída enquanto ela olhava pra baixo – … arf!
Joe: Tchau, tchau gente! – ele falou em direção a saída, eu abri a porta e eles saíram, eu ajudei a Taylor a entrar no carro e fiquei avistando o carro dar partida do jardim até o final da minha visão da rua… e quando entrei em casa novamente, o Nick estava sentado no sofá lendo meu livro… e quando me viu…não fez nada… hunf, é um folgado mesmo… eu me sentei ao seu lado e ele relatou a voz…
Nick: Tese, dissertação e artigo científico! Parabéns, Demi!
Eu: obrigada, estava estudando pra prova de biologia! Por acaso, você não quer estudar comigo? Tou cansada de não ter um parceiro de estudos estudioso!
Nick: Será uma honra! – nós nos olhamos e sorrimos, e ele começou a ler o livro e debater comigo. No final das contas, o Nick nem é tão chato quanto o Joe fala…

Miley on

Hum… quem diria que era realmente isso que o Taylor iria me dizer… eu esperava qualquer coisa, menos essa… rsrs, mas ele é muito pé-quente mesmo…
Eu: ...era isso , que ela ia te dizer ontem na sala?
Taylor: Ela queria me falar isso desde aquele dia na sua casa, só que não deu am…é, e ontem no caminho de volta pra casa, ela falou que não tava dando mais certo, e que sabe que eu tou a fim de outra pessoa!
Eu: Argh! Até a burra da Selena percebeu que você gosta da Taylor, e ela não! Em falar nisso, eu era mesmo pra estar com a Taylor hoje! – Eu falei me lamentando sem nem me dar conta das palavras, até que o Taylor olha pra mim bem confuso… aii, ele não pode saber!
Taylor: Por que você era pra estar com ela hoje?
Eu: Am… é… – droga! Eu não ia falar da vida da minha prima pra ele, nem seria louca a esse ponto , sendo assim o melhor a fazer era… – sinto muito , Taylor! Eu não posso te falar, além de ser uma coisa pessoal, é de família! Então…
Taylor:Antes de a senhora encher o meu ouvido de palavras, eu digo: entendi! – Puxa! Que compreensão… Eu: Sério?
Taylor: É, você não tá querendo falar, não é necessário! Falando nisso, eu tenho que procurar o David pra minha pesquisa dos monômios!
Eu: Hunf, boa sorte com isso! – Falei bem desapercebida me debruçando um pouco mais no corrimão da ponte… fui sarcástica… adoro isso!
Taylor: O que quer dizer com isso?
Eu : Ele saiu com a Emily lá pelas 7 horas pra tomar o café-da-manhã e até agora não voltaram...
Taylor: Que bonito da parte dele levar a Emily pra tomar café-da-manhã!
Eu: Rs, falou feito uma garota agora! – e após eu falar isso, ele me olhou muito sério… foi sinistro…
Taylor: Feito uma garota que não seja como você, né? – ele falou ainda sério me encarando, no entanto sem eu dar prudência – Não, agora na vera Miley, por que você tem tanta bronca das pessoas que namoram? – Hm… ele tinha que perguntar?! Beleza, lá vou eu…
Eu: Sabe, não que seja bronca… é mais ou menos uma invídia…
Taylor: Você quis dizer inveja?
Eu: Não… – ele me encarou–… talvez… eu fico triste por ver tanta gente feliz no mundo com as suas almas gêmeas e, de repente eu percebo que não tenho! É um sentimento de angústia, que aos poucos se tornou tristeza… é ruim ficar sozinho , sabia? – eu falei muito dispersa e olhando lentamente pro lago que se localizava sob a ponte, e ele agachou o rosto pra me ver…
Taylor: Nossa! Tudo isso por causa do Nick? –eu olhei pra ele séria e tentando fazer uma expressão confusa… embora soubesse exatamente do que ele estava falando…
Eu: Não, nada a ver cara! Tipo, já me conformei sendo amiga do Nick! Inclusive nós vamos sair hoje e… – Ah minha Nossa! Eu já até havia esquecido do Nick… era pra estar lá em casa a duas horas … Deus! – … tchau, Taylor tenho que ir! – eu saí correndo do cais o deixando lá, parado sozinho sem entender necas da situação … mas ainda sim zombando do meu vestido… não sei porque, ele é tão lindinho… e, quando eu estava a menos de um metro de casa, avisto o gato saindo de lá……
… peraí, por que ele tá saindo de lá?? Será que ele foi me buscar? *-* Nossa, ele é tão cavalheiro… Acorda pra vida, Miley! Nem pensar em deixá-lo ir…Eu:NIIIICCCCCCCCCKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!! – ele me olhou assustado recolhendo a porta, enquanto eu me aproximava… –… Oi!
Nick: Oi! – esse foi o oi mais curto que eu já ouvi… com certeza o mais curto… será que ele ficou com raiva por eu ter atrasado 40 minutos??… ah, mas foram só 40 minutinhos de nada… e ups, eu já ia voando de novo…
Eu: Então, sua promessa… de passar o dia todo comigo… ainda tá de pé? – perguntei na cara mais doce que poderia fazer… e ele não tava me dando confiança nenhuma… é 1 pro destino X 0 da Miley… voltamos a escala banal… uh, uh ele abriu a boca… vamos lá Yns…
Nick: Sabe o quê que é, Miley?! – ele me olhou meio encabulado e coçou a cabeça – Se você tivesse me encontrado há uns 35 minutos atrás, até daria pra te cumprir a promessa… mas como não, é que… eu tenho outro compromisso também! –Droga! Porcaria de notícia maravilhosa que o Taylor tinha pra me dar… agora não vou passar o resto do dia com o Nick :( … ou talvez , passe!
Eu: Então, será que eu não poderia… ir nesse seu compromisso com você? – perguntei com um enorme sorriso, embora ela me retribuísse seriamente calado – am, eu não atrapalho, cê sabe, e, seja lá o que for eu sou pau pra toda obra! – disse fazendo um movimento de balanço com o braço, quando a feição dele mudava… ah, queira Deus que…
Nick: É, bem lembrado! Você é presente sempre! – ele disse com um sorriso lindo… ai ai… – você nunca fura, é uma pessoa do bem, que adora crianças… – aww! Ele é demais!
Eu: Pára! Tá me deixando sem graça! – eu sorri, retribuindo, enquanto parava pra analisar tudo o que ele havia dito… pessoa do bem, adora crianças… – O que crianças tem a ver com isso? – eu perguntei alta e curiosamente pra ele… cara, elogio sem nexo…
Nick: entra no carro! – ele me falou com um sorriso e as chaves do carro na mão, enquanto eu somente obedecia…

Demi on

Nossa, confesso que meu coração tá doendo desde o começo do dia por causa da Taylor, imagina um dia como esses, ainda cair da escada, o dia não deve tar sendo nada fácil pra ela… não mesmo… ah, a campainha… fui correndo até a porta e, ao abrir, vi o Joe com a Taylor ao lado, usando uma bota ortopédica e de muletas… ai… o coração voltou a apertar… eu olhava pra eles, e via a Taylor tentando fugir da situação, e o Joe, como sempre, pensando na morte da bezerra…
Joe: Então, podemos entrar? – ele disse me mancando, e abrindo mais a porta pra eles entrarem…
Eu: Claro, claro… – suspirei enquanto sacudia a cabeça –… desculpa eu me, distraí…
Tay: Ah, não, não tem problema… não mesmo… – ela falou mancando até o sofá, e sentando ao lado do Joe, quando eu os visualizava de pé…
Eu: Então… – tentei clarear o assunto, sem assustá-los… – o que…
Joe: O médico disse que a sortuda não vai precisar fazer aulas de educação física e que, é pra ela ter o maior repouso possível e imaginado! – ele me cortou já explicando tudo , e dando um super sorriso cínico.
Eu: Hum… Uau! E…
Joe: Isso que aconteceu com ela foi uma fratura interna do osso, como o meu bom irmão já havia falado antes! Falando nisso, cadê ele?
Eu: nossa! – ele me cortou ,e , corretamente soube responder a pergunta que eu não formulei – seu irmão am, saiu, há, pouco tempo atrás!
Joe: Foi pra casa?
Eu: Acho que sim! Ele disse que veio buscar a Miley, sendo que ela saiu hoje de manhã…
Tay: Deve ter acontecido algum desencontro!
Joe: Pois é, mas… – ele olhou pro relógio no pulso e rapidamente, mudou a feição –… nossa como ficou tarde né? Então eu, tenho que ir! – caramba, como ele foge!
Eu: Vai pra onde?
Joe: Tenho um… compromisso… de… família! Não posso faltar! – ele falou correndo em direção a porta e sem se despedir nem nada – Tchau gatas! Eu amo você! – ele piscou pra mim – e TayTay, vê se melhora! – ele fez um som com a boca, mandou uma balinha e rapidamente saiu de casa. Puxa, ele tem fugido bastante nos últimos dias… mas…
Eu: Minha Taylorzinha… – disse me jogando ao seu lado, no sofá –… tudo bem?
Tay: Claro, se não considerar a dor e a lesão, tou maravilhosa! – ai!
Eu: Foi uma pergunta infeliz essa! Mas, e no hospital?
Tay: Criancinhas feridas chorando e uma senhora com os ossos esfarelados! – ai! De novo! Não vou dar uma dentro hoje?! Melhor mudar o assunto… pra variar…
Eu: e o Joe? Ele foi um amorzinho hoje, não?
Tay: O máximo que ele fez foi dirigir na ida e na volta! E ainda falando com alguém no telefone!
Eu: Como assim “alguém”? Quem era esse alguém? – fui perguntando totalmente esbaforida na direção dela… agora ela me assustou… o Joe nunca gostou de celulares…
Tay: Hey, vai com calma! Achei que o papel de ciumenta da casa fosse da Miley, e não seu! – hum… ai?!
Eu: É… cê tá certa! Até porque o Joseph nunca me deu motivos pra desconfiar dele, não é, TayTay? – ela me olhou bem insossa… hunf, falta de namorado! E de algo pra fazer também… ô tédio!

Miley on

Minha nossa, eu esperava tudo do Nicholas, menos isso e… eu sabia que ele tinha um coração grande mas, não a esse ponto… com certeza isso só me fez gostar mais dele :D
Nick: Miley?
Eu: Oi! – falei meio que, acordando da situação… ainda estava meio emocionada com o ato de ele visitar instituições caridosas… tantas crianças doentes e , problemáticas que recebem um pouquinho do carinho e da atenção do Nick… ai, quero ser criança também…
XxX: Hey moça, você deixou sua toalhinha cair! – eu olhei pra frente terminando de pensar e não avistando ninguém, quando senti alguém puxando meu vestido e ao olhar pra baixo, um garotinho com uma cabeça enorme estava estendendo minha toalhinha… ah, ele é doente… mas é tão fofo… perdão por julgá-lo, Deus!
Eu: O-obrigada! – peguei a toalha ainda olhando fixamente pra ele… meu, qual é o problema dele?
XxX: Sou Theodore! – ele estendeu a mão bem alta pra mim…
Eu: E eu sou, Miley! Sendo que meus amigos me chamam de My ou Moranguinho ou…
Nick: Ela adora crianças! – ele falou me interrompendo, e pondo as mãos na minha cintura… ui, de repente a temperatura subiu rsrs… ah, o Theodore…
Eu: É lógico, que sim! Ainda mais, fofas como você, Theo! – eu falei mexendo com o narizinho do menino, ele é tão cute…
Theodore: Obrigado rsrs… – ele encolheu o rosto –… e a senhora também é muito fofa!
Eu: Awn! Obrigada! – disse pondo as mãos nos joelhos e me encolhendo pra ficar da altura dele…
Theodore: Hei Alison, vem cá ver uma tia que parece a boneca Emília! – hã? Esse garoto tá tirando uma comigo, né? Só pode…
Nick: rsrsrsrs… que criativo, Theo! – ele disse dando um abraço no menino… desrespeitador… – não achou, Miley?
Eu: Claro! Adorei sua brincadeira! – falei entre dentes e bem encolhida, quando veio pra perto de mim uma garotinha com… síndrome de down… nossa!
XxX: Uau! Você é linda! Igualzinha a minha boneca! – ela disse bem devagar, e logo em seguida colocando as mãos na boca e fazendo uma expressão de chocada… que gracinha!
Eu: Suponho que você seja a Alison né?
XxX: Sim, eu sou! Alison! – ela falou indicando com o dedo a relação entre ela e eu.
Nick: A Alison é a nossa princesa! E prima do Theodore!
Theodore: é isso mesmo! – Uau! Essas criancinhas tão, doentes e queridas e, definitivamente alegraram o meu dia… – am, a senhora quer conhecer meu melhor amigo? – Theo disse puxando meu vestido, novamente.
Eu: Ah. Mas é claro!
Theo: Vou chamá-lo! Agora! Mas, não se intimide! Ele é muito tarado! – ele falou saindo da sala – vem comigo, Alison! – disse puxando a mãozinha da Ali, e saindo da sala, deixando apenas eu e o Nick presentes.
Eu: Nossa Nick… seu compromisso é aqui?
Nick: sim eu, venho aqui todo o fim de semana. Amo muito essas crianças!
Eu: Elas são demais! E, o Theo e a Alison…
Nick: os pais morreram há quatro anos, eles moravam com a avó de 84 anos, no entanto ela deu um enfarto e, eles tiveram que vir pra cá. Ele tem um tumor no cérebro e ela síndrome de down, no entanto são crianças incríveis!
Eu: Hum-hum! Eles são ótimos!
Nick: E, os considero os meus melhores amigos! São deles que vem toda a minha inspiração!
Eu: Que lindo! – me referi aos dois, ao Nick, e a sua inspiração inspiradora… no quando estavam a minha volta umas oito crianças, todas bem pequenininhas, tais como os primos… – nossa, quantas crianças lindas!
XxX: Meu nome é Soraiah!
XxX: E o meu, Stacy! – duas lindinhas de pijama disseram sorrindo pra mim.
Theodore: Ah, tia My, aqui o meu, melhor amigo do mundo! Leonardo! – ele falou colocando o braço em volta do pescoço de um garoto, careca!
Eu: Prazer Leonardo! – estendi a mão pra ele.
Leonardo: O prazer é todo meu! – ele falou beijando a minha mão – você, é uma mulher com vestido de chita, linda!
Eu: Cumequié? – vestido de Chita? Qual é agora? E o Nick tá rindo novamente…
Nick: São crianças adoráveis, Miley! – ele disse prendendo o riso – hey, galera, quem quer jantar aí? – foram as ultimas palavras concretas que eu ouvi, depois de um enorme rebuliço, todo mundo se dirigindo a outra sala, e eu lógico, indo atrás! Ah… tinha tanta comida gostosa sobre a mesa, fui atacando direto junto com o resto dos babies, e , ao mesmo tempo, admirando o Nick, não só a beleza exterior, mas também a interior… ele faz tudo tão perfeitamente e , nunca é egoísta… devia me mirar nele… sabe, as horas foram passando, e as crianças falando do meu vestido, e mesmo assim, não guardava magoa de nenhum deles, pois eles me deram em fração de segundos a mensagem que eu não conseguiria decifrar em um milhão de anos,e que, mais uma vez, eu estava errada sobre a minha visualização do mundo…
Nick: Miley, vamos pra casa! – ele disse me cutucando enquanto eu olhava para os lados e não via mais infante cute nenhum…
Eu: Ué, cadê as crianças?
Nick: Foram dormir! Você não viu a coordenadora pondo eles nas camas não? – ele me perguntou, em tom de graça, enquanto íamos ao estacionamento, e ele me perguntando se eu gostei da tarde…
Eu: Amei o dia, Nick!
Nick: E as crianças amaram você! Levou muito jeito com elas, sabia?
Eu: é, eu também as amei! Muito obrigada!
Nick: Pelo que?
Eu: Por me mostrar, que a felicidade aparece nos momentos mais malucos e que, você pode ter tudo e não ser feliz, mas, você também pode ser feliz sem ter tudo!
Nick: É, uma filosofia diferente das que você costuma fazer, mas, parabéns! – ele falou abrindo a porta do carro pra mim e, cruzando o caminho para entrar – A, Soraiah sofreu um acidente de moto com o irmão mais velho, e o Leonardo tem, câncer!
Eu: Coitadinho! E, quanto…
Nick: Até os 29 anos! Mas ele é muito alegre, e isso contagia! – falou colocando as mãos no volante e pisando no acelerador, dando partida no carro –… ele é alegre como você é!
Eu: Valeu! Mas, não me considero alegre! Não mais! – suspirei voando um pouquinho da realidade… – sabe como é, você ter tudo num dia e, no dia seguinte, não ter mais nada? E você se sente vazio, triste e traído pelos que você amava?
Nick: Sei! Sei como ninguém! – oh! Dei mancada… o Nick sofreu tanto e, eu o relembrei desses momentos infelizes…
Eu: Ah, perdão Nick! Não quis mesmo…
Nick: Não, tudo bem! Pelo menos temos uma coisa em comum, né? – ele fez a cara triste mais linda do mundo… ah, não, não consigo vê-lo assim…
Eu: Além de gostarmos da Shakira, né? – tentei faze-lo sorrir sem muito sucesso…
Nick: Pode ser… – ele se mirou na estrada e somente na estrada, e o resto da viagem foi meio calada, ele pensando em algo e eu pensando no que ele estava pensando… quando, como sempre, ele chegou ao meu destino… – Entregue, Miley! – ele parou em frente a casa,
Eu: Obrigada! – ia saindo do carro de vez, e fugindo do silêncio mórbido…
Nick: Espera! – olhei pra trás sorrindo, com toda a esperança do meu coraçãozinho por uma reconciliação afável – diga para a Taylor, que eu anseio as melhoras!
Eu: Tah… – fiquei meio desiludida ao ouvir aquilo –… É só?
Nick: Am, até amanhã! – ele deu um sorriso sem graça enquanto eu descia do carro… só um momento, por que ele anseia melhoras pra Leãozinho?? Pensei pouco antes de entrar em casa, e ver a Demi escrevendo em dois cadernos, e a Taylor com uma bota na perna apoiada sobre o pufe… que será que aconteceu?
Demi: Ah, boa noite, Miley!
Tay: Ainda com o mesmo vestido! – ela me olhou admirada e com um ar de tristeza – como foi o dia?
Eu: com certeza melhor que o seu! – eu disse apontando enojada pa perna dela e a Demi já vinha me encarando – Que foi? As aparências demonstram!
Demi: Sensibilidade e cérebro são importantes em momentos como estes!
Eu: Desculpa mãe! Então eu vou, dormir! – falei subindo as escadas no momento em que bocejava e também lembrava do Nick –… Hum, o Nick deseja melhoras! – pisquei pra ela, e terminei de subir as escadas, missão encerrada…

*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*

Prontinho! espero que gostem ;{)
Beijos!